Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Reflexos

MENU

Kriolu ka ta prijudica aprendizagi di purtuguês

A propósito da comemoração, no dia 21 do corrente, do Dia Internacional da Língua Materna, a Radiotelevisão de Cabo Verde apresentou o programa Entrevista, que se debruçou sobre o Crioulo caboverdiano e a sua convivência com o Português, língua oficial. A convidada foi a Professora Doutora Amália Lopes, docente na Universidade de Cabo Verde (UniCV). A esse propósito, foi emitida a seguinte notícia, em crioulo no original (ver versão em crioulo):

A Universidade de Cabo Verde vai realizar um conjunto de actividades para não deixar passar em branco o Dia Internacional dedicado a todas as Línguas Maternas.
Assim, a UniCV, dentro das actividades dos cursos de estudos caboverdianos e portugueses, vai promover actividades tal como palestras, conferências, divulgação de trabalhos feitos em crioulo, actividades culturais com o uso da língua, para além de momentos de formação sobre o uso da nossa língua nacional que estão em curso.

Hoje, para além da apresentação do programa, é feita uma comunicação pelo Presidente do Instituto Internacional de Língua Portuguesa, Gilvan Muller, que, de uma forma livre, vai falar sobre “Línguas Maternas num Mundo Multilingue”.

Em relação aos problemas que se enfrentam e que têm impedido o uso oficial da nossa língua materna no ensino, perguntámos à professora Amália Lopes, Doutora em Sociolinguística e Coordenadora da comissão da UniCV que preparou a semana da língua materna, qual é a resposta, mas ela disse que não é fácil responder a essa pergunta.

A Professora Amália Lopes disse que o estudo que fez para o seu doutoramento mostrou que os caboverdianos têm um sentimento confuso sobre o crioulo.

Depois, perguntámos à Professora Amália Lopes se ensinar os meninos na escola em crioulo prejudica a aprendizagem das outras línguas e se causa confusão na aprendizagem da língua portuguesa. Ela disse que isso é uma ideia que se criou, um mito que foi criado, mas que não prejudica o conhecimento de outra língua. A Professora Amália Lopes disse ainda que, se prejudicasse, então ninguém aprenderia uma segunda língua

Ela apontou que tudo depende da forma e da metodologia que forem usadas. A Professora Amália Lopes disse ainda que não devemos nunca pensar que se na escola se ensinar em crioulo, os meninos ficam prejudicados na aprendizagem do português.

A apresentação do programa sobre a semana da língua materna e a palestra sobre “As Línguas Maternas num Mundo Multilingue” acontecem hoje no Campus da UniCV, no Palmarejo.

Fonte: Redacção RTC, com RCV (Anatólio Lima)

Tradução do Crioulo: Maria E. Catela

 

M. C.

 

Maria Catela

foto do autor

"A memória é a consciência inserida no tempo." Fernando Pessoa

Feedback

  • Claudemir

    Olá ProfessoraGostaria de enviar-te um e-mail com ...

  • João Sá

    Bom dia :)O blog está em destaque na homepage dos ...

  • M.E.C.

    Olá! Que bom - toda a divulgação é uma ajudinha......