Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Reflexos

MENU

 

Na qualidade de leitora registada no Projecto de Protecção das Tartarugas marinhas de Cabo Verde, tive o grato prazer de receber os gráficos de deslocação daquelas que desovaram – nidificaram – nas ilhas da Boa Vista e do Sal e rumaram, depois, mar fora. Seis delas levaram consigo emissores, que, lidos por satélite, nos vão indicando as suas andanças. São 122 dias de emissão (uma, 60 dias), que permitiram que elas chegassem à costa do continente africano, ali pelo Senegal e Serra Leoa.

 

É curioso observar que o comportamento de quatro destas senhoras não é igual (as que emitiram 122 dias). Os técnicos poderão analisá-lo melhor que eu, mas de imediato salta à vista que umas gostam mais de brincar do que outras, pois ziguezaguearam bastante, antes de chegarem perto da costa. Ou então, encontraram “comida” que as desviou do seu rumo.

Umas são, também, mais afoitas, já que se atreveram a mergulhar mais fundo – 194m – enquanto outras mantiveram o seu movimento mais à superfície – 130m – mas lembrem-se que, mesmo assim, é uma profundidade razoável, assim como um prédio de 40 andares! E uma é, sem dúvida, uma atleta de fundo, pois, no mesmo período, já chegou à costa da Serra Leoa!

 

E o melhor de tudo é saber que as nossas tartarugas se encontram bem e livres no oceano!

                   Vejam como nadam...

 

Belíssimo trabalho! Parabéns à Equipa!

 

Maria Catela

foto do autor

"A memória é a consciência inserida no tempo." Fernando Pessoa

Feedback

  • Claudemir

    Olá ProfessoraGostaria de enviar-te um e-mail com ...

  • João Sá

    Bom dia :)O blog está em destaque na homepage dos ...

  • M.E.C.

    Olá! Que bom - toda a divulgação é uma ajudinha......