Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Reflexos

MENU

A PEDRA

MC 14 Sep 11

O distraído, nela tropeçou,
o bruto a usou como projétil,
o empreendedor, usando-a construiu.
o campônio, cansado da lida,

dela fez assento.

Para meninos, foi brinquedo,

Drummond a poetizou,

 

Já Davi matou Golias...

Por fim;

o artista concebeu a mais bela escultura.

 

 

 

Praça dos Restauradores, Lisboa (Foto de Wikipédia

E em todos esses casos,

a diferença não esteve na pedra.

Mas no Homem.

Antonio Pereira (in Apon. Poema publicado em 1999 no livro Essência)

* * *
E agora, a poetização de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), na revista Antropofagia, em 1928. Vejam como a pedra pode ser um escolho (quase) inultrapassável no meio de um caminho...

No meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

(in Cultura Brasileira)

* * *
A pedra é um elemento muito presente nas expressões da língua portuguesa, não só na poesia. Diz-se, por exemplo, de quem impressiona, que "faz chorar as pedras da calçada". Isto porque, antigamente, "era nas pedras da calçada que os cantores exerciam o seu ofício. Essas canções eram, normalmente, dolentes e tristes". (in Centro de Exames da Fundação Rei Afonso Henriques, em 14.09.11)
* * *

 

Uma leitora atenta recordou-me "as pedras" de Fernando Pessoa, que afinal constam do primeiro poema publicado neste espaço. Vão lá ver!

 

4 comentários

De João Sá a 15.09.2011 às 07:46 am

Bom dia :)
Informo que este delicioso post está em destaque "Na Rede" na homepage do SAPO Cabo Verde (http://sapo.cv (http://sapo.cv)).

De M.E.C. a 15.09.2011 às 08:33 pm

Olá, João Sá!
Tenho andado um bocadinho arredada. No Verão, prometi à Teresa que regressaria e aqui está!
Obrigada pelo "delicioso". Um abraço.

De Teresa Alves a 16.09.2011 às 11:10 am

Olha quem voltou... Que alegria voltar a lê-la :)

e aproveito para acrescentar um pensamento de Fernando Pessoa:

"Pedras no meu caminho? Guardo-as todas. Um dia vou construir um castelo!"

:-D

De M.E.C. a 16.09.2011 às 05:48 pm

Olá, Teresa! Pois é, esqueci-me dessa... Boa lembrança! Abç

Comentar post

Maria Catela

foto do autor

"A memória é a consciência inserida no tempo." Fernando Pessoa

Feedback

  • Claudemir

    Olá ProfessoraGostaria de enviar-te um e-mail com ...

  • João Sá

    Bom dia :)O blog está em destaque na homepage dos ...

  • M.E.C.

    Olá! Que bom - toda a divulgação é uma ajudinha......